sexta-feira, março 31, 2006

Responsabilidade Súbita

Boa Noite a todos os bloggers, que escrevem posts e comments, neste blog de tamanho interesse e consciência. Agradeço desde já o convite que me foi dirigido, para nele escrever, e a súbita responsabilidade que me deram, para escrever sobre assuntos tão delicados como estes! Espero ter tempo para escrever, e para ajudar, todos os seres a evoluirem e a tornarem este planeta num mundo bem melhor! Obrigado por tudo...

FÍSICA QUÂNTICA, A CIÊNCIA DAS POSSIBILIDADES

A Física Quântica é a ciência das possibilidades e a que através da transdisciplinaridade, usa conceitos das outras ciências para tentar descobrir, perceber e explicar as Leis Cósmicas (do universo, da criação) que tudo regem, e a forma como estas se plasmam em toda a natureza e condicionam a nossa existência diária e o meio em que estamos inseridos. Esta é a Nova Ciência, a Ciência do Futuro, pois tenta colocar hipóteses pondo mesmo em causa algumas leis da física convencional. Em física nada é, mas pode ser! O facto de haver um OBSERVADOR muda realidade, a nível sub-atómico isto é um facto. O OBSERVADOR é a Consciência!
Seguem alguns conceitos retirados integralmente do trabalho académico: Física da Informação, de Prof. Yasser Omar, Bruno Mera e André França.
Por forma a entrarmos no tema do que é a física da informação começamos por definir alguns conceitos básicos, pois estes poderiam não estar completamente consolidados. Todo o Universo é constituído por átomos (carga neutra) e estes, são constituídos por electrões (carga negativa) e nucleões (carga positiva). Os nucleões são constituídos por protões, que lhes conferem a carga positiva, e neutrões, como o próprio nome indica, de carga neutra. Existem também os quarks que, são ainda mais pequenos e são unidades estruturais dos protões, neutrões e também mesões.
Provou-se que, a esta escala, as leis da física Clássica não são adequadas e, neste sentido, a partir do século XX até o presente, tem-se desenvolvido a Mecânica Quântica (Quantum Mechanics) que nos permite efectuar cálculos relativos ao comportamento das partículas a esta escala.
A partir daí, de há 10 anos atrás, questionou-se sobre qual seria a sua relação com a informação. A informação é, na sua essência, a resposta a uma pergunta sendo por isso uma entidade abstracta não dependente do suporte físico (mais concretamente: é o mesmo termos a enciclopédia Britânica em livros ou num cd - a informação é a mesma - ; a questão é que um cd ocupa menos espaço que uma estante de livros). Claude Elwood Shannon (1948) foi o inventor da teoria da informação. Os seus teoremas foram passos muito grandes no que se refere ao desenvolvimento da informação e, acima de tudo, a compressão da mesma. Segundo Shannon, a informação não depende do suporte físico e, utiliza-se o “Bit” ( binary digit) como unidade da informação pois este é fisicamente mais fácil de se implementar. Este Bit «clássico», chamemos-lhe assim, tem sido usado para tudo o que exige informação, utilizando-se sistemas de encriptação muito complexos baseados na factorização em números primos. Este processo de encriptação era seguro até a mecânica quântica teorizar o chamado computador quântico.
Mecânica Quântica ( Base Teórica)
A Mecânica Quântica é um ramo fundamental da Física teórica que estuda os comportamentos de partículas nas escalas atómica e subatómica. O termo Quantum refere-se, do Latim, a uma quantidade. À escala atómica e subatómica, existem, principalmente, 3 princípios que regem a actuação das partículas: o princípio da sobreposição, o princípio da observação e um 3º princípio determinístico a priori da observação - a equação de Shrödinger - que nos dá a evolução dum sistema quântico ao longo do tempo.
Computação Quântica
Um computador quântico é qualquer instrumento que faça uso directo dos princípios da mecânica quântica (sobreposição e observação) para processar informação. Nos computadores clássicos (ou convencionais), a informação é codificada sob a forma de bits (Binary Digits); nos computadores quânticos a informação é codificada sob a forma de qubits (Bits Quânticos). O princípio básico da computação quântica é que como a informação não depende do suporte físico, esta pode ser codificada num sistema quântico e como tal ser operado segundo as propriedades do mesmo (sobreposição e observação).
Muitas entidades governamentais e militares apoiam o projecto da criação de um computador quântico devido, principalmente, ao desenvolvimento da cripto-análise. Hoje em dia, numa época em que ainda não existe um computador quântico (pelo menos um que seja capaz de operar cálculos mais complexos), a encriptação baseia-se no método da factorização por produto de 2 números primos. Acredita-se que este sistema é seguro quando se trata de computadores clássicos: os computadores quânticos seriam capazes de decifrar quais os números primos que constituem a chave da desencriptação em poucos minutos!
Criptologia
Criptologia é a disciplina científica que reúne e estuda os conhecimentos (matemáticos, computacionais, psicológicos, filológicos, etc.) e técnicas necessárias à cripto-análise (solução de criptogramas) e à criptografia (escrita codificada).
SUMÁRIO:
· A informação é a resposta a uma pergunta;
· A informação não depende do suporte físico;
· O sistema binário é mais fácil de implementar fisicamente;
· Foi Shannon com a sua teoria da Informação quem revolucionou o conceito de informação como entidade abstracta independente do suporte físico;
· Mecânica Quântica;
· A informação depende das leis da física!

Cidade submersa em Tamil Nadu (Índia) é provavelmente anterior à civilização Suméria da Mesopotâmia

Um arqueólogo marinho britânico, Graham Hancock tem examinado uma cidade submersa na costa leste de Tamil Nadu (Índia).

Hancock diz que uma civilização que por lá prosperou pode ser anterior à civilização Suméria da Mesopotâmina (no actual Iraque), e ter existido também definitivamente antes da civilização de Harappan na India e no Paquistão. Hancock tem escavado o local em volta da costa de Poompuhar perto de Nagapattinam, 400Km a sul de Chennai.

Numa reunião da Mythic Society (Sociedade Mítica) em Bangalore, em Dezembro de 2002, o Sr. Hancock disse que explorações subaquáticas realizadas em 2001 corroboram as histórias mitologicas dos Tamil acerca de antigas inundações. Estas com ondas gigantes de 400 pés ou mais poderiam ter engolido esta cidade portuária florescente em qualquer altura entre 17.000 e 7.000 anos atrás, data da última idade de gelo/era glaciar.

O Golfo de Cambay foi também submergido, alia-se este facto a evidências de migrações humanas primitivas, populações foram registadas pelos senhores Wells e Pitchappan, na costa leste da Índia 50.000 a 35.000 anos atrás, estas deram origem ao homem moderno. De acordo com Hancock, “o local subaquático de Poompuhar poderá certamente provar que este foi o berço da civilização moderna”. A teoria de Hancock é fortalecida por descobertas do India’s National Institute of Oceanography (NIO) (Instituto Nacional de Oceânografia da Índia), que explora o local desde a década de 80 (1980 aproximadamente).

Estruturas feitas pelo homem, como poços e prédios em forma de ferradura são alguns dos tesouros da cidade perdida. Em alturas de maré baixa, algumas estruturas de tijolo da era Sangam ainda são visíveis em lugares como Vanagiri. A região que os arqueólogos dizem, ter sido construída continuadamente em cima do que já lá havia através dos tempos e que agora vê algum do seu passado ser revelado. O Sr. Glenn Milne, um geólogo inglês da Durham University (Universidade Durham), confirmou a teoria de Hancock.

Tradução integral do artigo: “Tamil Nadu´s Ancient Cities May Predate Mesopotamian Civilization”, do Hindustan Times de 5 de Janeiro de 2003.

terça-feira, março 28, 2006

«O público, como todos os soberanos, como os reis, os povos e as mulheres, não gosta que se lhes diga a verdade»

Alexandre Dumas

domingo, março 26, 2006

VISÃO REMOTA: BASES CIENTÍFICAS E LIGAÇÃO AO PROJECTO STARGATE

Aliando o facto de ser estudante de Psicologia Criminal com o interesse que tenho relativamente aos assuntos esotéricos, decidi hoje falar um bocadinho de um dos temas que mais curiosidade me desperta e ao mesmo tempo mais me fascina, capaz de conjugar estas duas paixões na perfeição: a visão remota ou RV (remote viewing).

Mas afinal o que é isto de visão remota?

A visão remota é um fenómeno que consiste na desconexão ou projecção parcial do holochacra (corpo energético) o que permite à consciência ver ou ouvir eventos, objectos, pessoas ou animais, em locais não alcançáveis por meio dos cinco sentidos, a partir do local onde se encontra o seu corpo físico.

Os russos tem sido os especialistas mundiais em biofísica desde os anos 50. A sua pesquisa nesta área tem-se concentrado tanto nos usos militares dos efeitos do campo biofísico e na telecinese (a habilidade de mover objetos à distância), como na pesquisa de "genes psi" que promovam e mediem a RV e os campos biofísicos envolvidos na telecinese. Isto levou-os a estudarem a base biológica da RV.

Para que a RV funcione, "algo" deve deixar o corpo para ver lugares remotos. A pesquisa parece indicar que a RV usa os efeitos de campos biofísicos para manifestar a percepção fora do corpo.

Os russos tem usado todos os meios ao seu dispor para desenvolverem a RMCT biofísica - drogas, hipnose, cirurgia cerebral, tecnologia de implantes eletrônicos e um número de meios eletromagnéticos, eletrostáticos, magnéticos e psicotrônicos para aumentar as habilidades psi de russos cuidadosamente selecionados.

Há razão para acreditar que sua pesquisa no domínio biofísico tornou-se tão avançada que eles abriram portas para outras dimensões e caíram vítimas de forças malignas. A pesquisa americana nesta área eventualmente os levará à mesma encruzilhada. De facto, numa base secreta subterrânea jé se fazem experiências com portas eletrônicas extradimensionais, expondo conscientemente os EUA aos incríveis níveis de influência destas dimensões.

É bem sabido que o corpo físico é rodeado por manto de energia eletromagnética (EM). Os olhos captam a emissão fotônica, embora 90% desta informação seja filtrada no tálamo, o que resta é ajustado a um modelo visual-mental; é isto que vemos como realidade. Uma vez que a percepção visual não seja filtrada, auras podem ser vistas em torno das pessoas.

A visão remota é um tema extraordinariamente interessante mas de difícil acesso informativo na medida em que a maior parte das pesquisas conduzidas nos EUA sobre as funções cerebrais respeitantes à RMCT eletrônica e biofisíca é secreta ( a RMCT biofísica pode ser considerada a forma como a ESP - percepção extrasensorial - PES - e a telepatia trabalham ).

Em cima referi que numa base secreta subterrânea jé se fazem experiências com portas eletrónicas extradimensionais. Essas experiências estão inseridas no chamado Projecto Stargate e a base secreta onde se desenvolve o projecto não é mais que o super Hangar 16 situado na Área 51...
Para os interessados no tema fica a sugestão de um artigo fantástico de 1996 chamado "remote viewing - the ESP of espionage" do autor Turan Rifat (utilizado como fonte informativa para este post), que pode ser encontrado na sua versão integral na lingua inglesa no site :




sábado, março 25, 2006

LIVRO DOS MORTOS EGÍPCIO: DESMISTIFICANDO A HISTÓRIA

O Livro dos Mortos não é mais que uma coleção de feitiços, hinos e orações que pretendiam garantir a passagem segura e curta do falecido ao outro mundo.

O pergaminho de Nevolen relata o transporte da alma até Osíris: um barco leva o esquife negro, que contém a múmia do defunto, e os canopus; Ísis está próxima à cabeça e Neftis dos pés da múmia, ambas vestidas de vermelho.
Após Anúbis receber o ataúde, a alma se ergue e começa a adorar os quatros génios do Oriente, as aves sagradas e Amon. Então, a alma é introduzida no Tribunal de Osíris.

O papiro de Nes-min mostra o que acontece com a alma após entrar no Tribunal de Osíris, o deus dos mortos, que determina o mérito do defunto para entrar na próxima vida, avaliando suas ações no plano terrestre.

O coração do defunto está sendo pesado na balança da deusa Maat, que representa a verdade e a justiça. O deus-jacal, Anúbis, da um voto a favor do defunto, restabelecendo o equilíbrio, enquanto isso, o deus-falcão, Hórus olha para o deus-íbis Thoth, o secretário dos deuses, dando o veredicto favorável para o morto.
O defunto eleva suas mãos em júbilo, acompanhado pela deusa Maat. Em sua frente está Ammut, um monstro com partes de hipopótamo, crocodilo e leão, que o teria aniquilado caso o julgamento fosse desfavorável.
Para os egípcios, todo ser humano possuía várias almas ( Ba, Akh, etc. ) e um Ka, uma espécie de corpo etéreo. Quando um homem morria as suas várias almas libertavam-se e assumiam a forma de um pássaro com cabeça humana. Para os eleitos ( faraós, hierofantes, nobres, etc. ) acreditava-se que as almas transformavam-se em estrelas do céu.

ALQUIMIA: O USO DAS VIBRAÇÕES NA TRANSMUTAÇÃO

Os alquimistas são os "filósofos da matéria" e têm por objetivo atingir a compreensão da natureza e dominar (conhecer) suas leis, sendo hoje chamada a alquimia de "a arte de alterar ou utilizar as vibrações". Na concepção alquímica, o Universo originou-se de uma substância única, indiferenciada (matéria prima ou quintessência), a qual polarizou-se em princípios activo e passivo, derivando daí o mundo manifesto. Este azoth alquímico corresponde ao conceito ocultista da luz astral (o mesmo veículo ao qual se referem os médiuns que lidam com cura espiritual ou materializações).

A alquimia surgiu provavelmente no Egipto, como sugere a raiz grega do nome ( khemia = transmutação, fusão, mistura ) e corresponde ao nome copta do Egipto ( Khem = terra negra ), segundo Plutarco. Os árabes ( que invadiram o Egipto em 640 ), incorporaram esse vocábulo na forma Al-Kimiya (transformação através de Alá).

O fundador mítico da filosofia alquímica é o egípcio Hermes Trismegistos ( associado ao deus Toth ), mas a lenda cristã a atribui aos anjos, que ensinaram os segredos da natureza a alguns homens ao apaixonarem-se pelas mulheres terrenas.

São quatro os postulados básicos da alquimia:

1)- A unidade do princípio material ( matéria prima primordial );

2)- Evolução da matéria ( todos os elementos são radioativos, uns mais outros menos, de forma que ao longo de milhões de anos, mesmos os átomos considerados estáveis, sofrem transformações análogas à dos elementos instáveis );

3)- Os elementos químicos representam estados de evolução ( sendo o ouro o mais perfeito );

4)- A transformação é o resultado de uma evolução natural ainda desconhecida do homem, a qual é possível reproduzir em laboratório, sendo este trabalho ao mesmo tempo espiritual e material ( ora et labora = reza e trabalha; de onde vem a palavra laboratório = labor + oratório ).

Segundo Frater Albertus, "ervas, animais e metais – tudo cresce a partir da semente". Esta "semente" é denominada spiritus ou astra. Os metais, como seres vivos, podem estar sujeitos a doenças diversas, como comprovam alguns experientes radiestesistas ou radiônicos, inclusive eles podem até 'morrer', e geralmente os metais que empregamos estão realmente mortos, uma vez que perderam seu spiritus. O uso de alguns destes metais 'adoecidos' ou de ligas metálicas cuja combinação se origina de metais de caráteres diversos, pode precipitar o surgimento de diversos males.

Segundo a filosofia alquímica e os princípios da magia, os sete metais planetários são os que mais acumulam spiritus de natureza análoga à "influência" planetária correspondente. Eles apresentam um ritmo energético oscilante, de acordo com a posição do astro a ele associado ( é o "biorritmo" do metal ).

Como o próprio Hahnemann ( fundador da homeopatia ) comprovou, as coisas que são de alguma maneira semelhantes na natureza de suas vibrações características têm afinidade entre si. Isto é conhecido como "Princípio das Correspondências ou Concordâncias". Os florais e a homeopatia baseiam-se em princípios elementares da alquimia herbácea ( alquimia vegetal, que compõe a "Pequena Circulação", em contraposição à alquimia mineral ou "Grande Circulação" ). Em ambos os casos, o princípio ativo é a quintessência dos elementos impregnada num catalisador ( água ou álcool ).

A alquimia é, antes de mais nada, um sistema de autotransformação. O caminho é ao mesmo tempo espiritual e material. Existem duas vias para o pesquisador: a via úmida e a via seca ( ou a do sábio e do filósofo ). Uma é mais rápida do que a outra; no entanto, é muito mais arriscada.

A transmutação ocorre livre na natureza e intriga diversos pesquisadores:

como é possível que uma galinha, cuja ração é absolutamente carente de cálcio, possa gerar ovos, sabendo-se que a descalcificação de seus ossos não responde o suficiente para o processo? Como um pinto recém-nascido pode ter mais cálcio do que a gema que o gerou?

Estes e muitos outros mistérios serão esclarecidos no dia em que o homem se debruçar sobre o conhecimento antigo, sem preconceitos, e estudá-los com afinco, como nos diz Fritjof Cappra ( "O Tao da Física" ).
Fontes para a elaboração deste post:
Eduardo Rocchigiani from Jornal Universus

TIAHUANACO: MAIS UM CAPÍTULO DESCONHECIDO DA HISTÓRIA

A cidade de Tiahuanaco, Bolívia, hoje um sítio arqueológico, além de muitos mistérios em torno de seus monumentos possui um panorama de outro planeta. A região é árida e qualquer esforço físico é uma tortura para quem não é dali, pois está a mais de 4.000 metros de altitude.

Espalhados nos arredores de Tiahuanaco estão blocos de arenito com peso de 100 toneladas que sustentam monolitos com mais de 60, superfícies lisas com canaletas exatíssimas ligam-se às gigantescas pedras tendo entre si grampos de cobre perfeitamente encaixados, em blocos de pedra de 10 toneladas encontram-se furos de 2,5 metros de comprimento, cuja finalidade é desconhecida.

Uma das engenhosidades da região estende-se por uma área de 4.000 metros quadrados. São elevações artificiais (pilares) cujo topo, absolutamente planos, sugerem que ali existam edifícios soterrados. Seus exímios arquitetos viveram entre os anos 1580 a.C. e 1200. De acordo com arqueólogos bolivianos, o que hoje é visto no sítio arqueológico de Tiahuanaco não representa nem 5% do que era essa cidade no passado. São capítulos desconhecidos da História, mas que ainda podem ser testemunhados ao caminhar, sem pressa, pelas margens do Lago Titicaca...

Uma lenda é a única explicação para a origem do povo Tiahuanaco. Ela descreve uma aeronave dourada, procedente das estrelas. Nela teria vindo uma mulher, Orjana, com a missão de tornar-se a mãe da Terra. Orjana tinha membranas entre os dedos, como nadadeiras no lugar das mãos. Ela deu à luz 70 filhos e regressou em seguida às estrelas.
De facto existem rochas em Tiahuanaco com desenhos que mostram seres de 4 dedos. Não há explicação plausível nem sobre a origem, nem sobre o fim dessa cultura...

sexta-feira, março 24, 2006

A REDE DE NARCOTRÁFICO DE GEORGE W. BUSH E DICK CHENEY: A VERDADE OCULTA

Vocês realmente bem podem dizer...é fácil conspirar e arranjar teorias que nos possam fazer duvidar de tudo e mais aguma coisa...mas qual a razão para acreditar nessas mesmas teorias?
O objectivo das informações que ponho não pretendem ser tidas como verdades incontestáveis, apenas querem mostrar-vos uma possibilidade que deve ser analisada após reflecção.
Se é verdade que não tenho provas concretas para confirmar a sua veracidade...estou muito longe de estar convencido que elas também são falsas.
Relativamente a este tema não acho necessário despertar mais a vossa curiosidade na medida em que o próprio titulo do post é suficiente para que isso aconteça.
Neste mundo em que os interesses acabam por não ser assim tão secretos, uma coisa vos posso garantir: nos altos escalões do poder, nenhuma acção acontece por acaso, todas elas envolvem objectivos previamente bem defenidos e todas essas acções têm consequências que afectam todos nós.
Em 2000, um investigador que se dedica a desmascarar segredos governamentais chamado Michael C. Ruppert, lançou um artigo chamado " The Bush - Cheney Drug Empire" que está presente em versão integral na lingua inglesa, no site:
Passem por lá, abram a vossa mente, leiam e tirem as vossas próprias conclusões.
Um agradecimento especial ao investigador Michael C. Ruppert pela publicação de um artigo tão perigoso e delicado e pela coragem em que teve em publicá-lo.
Acreditem quando vos digo que após lerem o artigo alguma coisa vai mudar em vocês...

ECHELON: O SISTEMA SECRETO DE VIGILÂNCIA GLOBAL E ESPIONAGEM MUNDIAL

Talvez vocês não saibam, mas tudo o que vocês falam pelo telefone ou transmitem pela Internet e pelo fax, é controla­do, em tempo integral, via satélite, pelo Sistema Echelon, uma sofisticada máquina cibernética de espionagem, cria­da e mantida pela Agência de Segurança Nacional ( NSA ) dos Estados Unidos, com a participação directa do Reino Unido, do Canadá, da Austrália e da Nova Zelândia.

Com suas actividades iniciadas nos anos 80, o Sistem Echelon tem, como embrião histórico, o Pacto denominado Ukusa, firmado secretamente pela Grã-Bretanha e pelos EUA, no início da Guerra Fria.

Destinado à coleta e troca de informações, o Pacto Ukusa resultou, nos anos 70, na instalação de estações de rastrea­mento de mensagens enviadas desde e para a Terra por satélites das redes Intelsat (International Telecommunica­tions Satellite Organisation) e Inmarsat.
Outros satélites de observação foram enviados ao es­paço para a escuta das ondas de rádio, de celulares e para o registro de mensagens de correios eletrônicos.

Instalações do Sistema Echelon

Além disto, já sob o guarda-chuva do Sistema Echelon, são cap­tadas as mensagens de telecomunicações, inclusive de ca­bos submarinos e da rede mundial de computadores, a lnternet.

Em linguagem técnica, o objetivo dessa rede (ne­twork) é o de captar sinais de inteligência, conhecidos como "sigint".

O segredo tecnológico do Sistema Echelon consiste na interco­necção de todos os sistemas de escuta. A massa de infor­mações é espetacular e, para ser tratada, requer uma tria­gem pelos serviços de espionagem dos países envolvidos, por meio de instrumentos da inteligência artificial.

“A chave da interpretação — afirma Nicky Hager; pes­quisador do tema — reside em poderosos computadores que perscrutam e analisam a massa de mensagens para delas extraírem aquelas que apresentam algum interesse.

As estações de interceptação recebem milhões de mensa­gens destinadas às estações terrestres credenciadas e utili­zam computadores para decifrar as informações que con­têm endereços ou textos baseados em palavras-chaves pré-programadas”.

O Sistema Echelon permite detectar qualquer ser humano em qualquer ponto do planeta, em tempo real, o que nos faz pensar em questões que nos colocam dúvidas intrigantes como por exemplo...quais as razões e interesses para que determinados individuos procurados pela lei não sejam detectados e apanhados...tais como...Osama Bin Laden...

PROJECTO MK ULTRA: O PROGRAMA DE CONTROLO MENTAL DA CIA

O projecto MK Ultra não é mais que uma continuação de um anterior projecto chamado Bluebird que fora formado oficialmente para combater os soviéticos no avanço da lavagem cerebral.
No entanto os interesses da CIA iam um pouco mais além o que originou o super projecto MK Ultra.

MK Ultra também conhecido como Projecto Umbrella era constituido por 149 subprojectos ligados ao teste de narcóticos e experimentações electrónicas.

A CIA pretendia o controlo individual de um cidadão comum através da narco - hipnose e alterações da mente a partir de programas hipnóticos.

Uma possibilidade que estava a ser explorada era a activação do indivíduo comum por controlo remoto com o objectivo de criar espiões em todos os ponto do globo sem que eles próprios soubessem.

O projecto MK ULtra nasce oficilamente a 13 de Abril de 1953 comandado pelo grande quimico da CIA, Dr. Sidney Gottlieb, também conhecido como "black sorcerer", convidado pelo Director da CIA, Allen Dulles.

Uma "Crack Team" da CIA foi também criada para viajar pelo globo a qualquer hora com o objectivo de testar as novas técnicas de interrogação e garantir que posteriormente as vítimas não se iam lembrar de nada ( Sodium Penthatol era regularmente utilizado ).

O conhecimento do projecto era apenas das altas individualidades da Echelon e das altas instâncias da CIA envolvidas directamente no projecto.

Um nome que se destacou neste projecto foi o nome de Jose Delgado, neurofisiologista especializado na estimulação electrónica do cérebro.

Delgado criou um aparelho chamado "Stimoceiver", que operava com ondas rádio FM, alcançando enormes progressoas no que diz respeito ao controlo de sujeitos.

O "Stimoceiver" era chamado também S.B.M.C.D. ( Spherical Biological Monotoring and Control Device ).
Não se sabe como funcionava ao certo mas corria o rumor que se tratava de tecnologia alienígena.

Louis Joylan que trabalhava no subprojecto 95 do Dr. Jose Delgado, criou uma tecnologia chamada RHI - EDOM ( RHI - Radio Hypnotic Intracerebral, e EDOM - Electronic Dissolution of Memory ).
O EDOM não era mais que um "apagador" de memória.

Durante 1966, Delgado anunciou que o comportamento pode ser direccionado por forças electrónicas e que os humanos podiam ser controlados como robots, dizendo que a sociedade podia ser "psicocivilizada".

Richard Helmes, Director da CIA entre 1966 e 1973, ordenou a destruição do projecto MK Ultra quando saiu em 73.

Para muitos, o projecto continua até aos dias de hoje mudando apenas de nome...


quinta-feira, março 23, 2006

BIBLIOTECA DE ALEXANDRIA: O CONHECIMENTO DESAPARECIDO

Uma fantástica colecção de saber foi definitivamente aniquilada pelos árabes em 646 da era cristã. Antes disso muitos ataques foram destruindo aos poucos esse monumento. Alexandria foi a primeira cidade do mundo totalmente construida em pedra. A biblioteca compreendia dez grandes salas e quartos separados para os consultantes. Discute-se, ainda, a data de sua fundação, por Demétrios de Phalére. Desde o começo, ele agrupou setecentos mil livros e continuou aumentando sempre esse número. Os livros eram comprados às expensas do rei.
Demétrios foi o primeiro ateniense a descolorir os cabelos, alourando-os com água oxigenada. Depois foi banido de seu governo e partiu para Tebas. Lá escreveu um grande número de obras, uma com o título estranho: 'Sobre o feixe de luz no céu', que é provavelmente, a primeira obra sobre discos voadores. Demétrios tornou-se célebre no Egipto como mecenas das ciências e das artes, em nome do rei Ptolomeu I . Ptolomeu II continuou a interessar-se pela biblioteca e pelas ciências, sobretudo a zoologia. Nomeou como bibliotecário a Zenodotus de Éfeso, nascido em 327 a.C., e do qual ignoram as circunstâncias e data da morte. Depois disso, uma sucessão de bibliotecários , através dos séculos, aumentou a biblioteca, acumulando pergaminhos, papiros, gravuras e mesmo livros impressos, se formos crer em certas tradições. A biblioteca continha portanto documentos inestimáveis.
Sabe-se que um bibliotecário se opôs, violentamente ,à primeira pilhagem da biblioteca por Júlio César, no ano 47 a.C., mas a história não tem o seu nome. O que é certo é já na época de Júlio César, a biblioteca de Alexandria tinha a reputação corrente de guardar livros secretos que davam poder praticamente ilimitado. Quando Júlio César chegou a Alexandria a biblioteca já tinha pelo menos setecentos mil manuscritos. Os documentos que sobreviveram dão-nos uma idéia precisa. Havia lá livros em grego. Evidentemente, tesouros: toda essa parte que nos falta da literatura grega clássica. Mas entre esses manuscritos não deveria aparentemente haver nada de perigoso. Ao contrário , o conjunto de obras de Bérose é que poderia inquietar.
Sacerdote babilônico refugiado na Grécia, Bérose deixou-nos um relato com os extraterrestres: os misteriosos Apkallus, seres semelhantes a peixes, vivendo em escafandros e que teriam trazido aos homens os primeiros conhecimentos científicos. Bérose viveu no tempo de Alexandre, o Grande, até a época de Ptolomeu I. Foi sacerdote de Bel-Marduk na babilônia. Era historiador, astrólogo e astrónomo. Inventou o relógio de sol semicircular. Fez uma teoria dos conflitos entre os raios dos Sol e da Lua que antecipa os trabalhos mais modernos sobre interferência da luz.
A História do Mundo de Bérose, que descrevia seus primeiros contatos com os extraterrestres, foi perdida. Restam alguns fragmentos, mas a totalidade desta obra estava em Alexandria. Nela estavam todos os ensinamentos dos extraterrestres.
A ofensiva seguinte, a mais séria contra a livraria, foi feita pela Imperatriz Zenóbia . Ainda desta vez a destruição não foi total, mas livros importantes desapareceram. Conhecemos a razão da ofensiva que lançou depois dela o Imperador Diocleciano ( 284--305 d.C. ). Diocleciano quis destruir todas as obras que davam os segredos de fabricação do ouro e da prata. Isto é, todas as obras de alquimia. Pois ele pensava que se os egipcios pudessem fabricar à vontade o ouro e a prata, obteriam assim meios para levantar um exército e combater o império. Diocleciano mesmo filho de escravo, foi proclamado imperador em 17 de setembro de 284. Era ao que tudo indica, perseguidor nato e o último decreto que assinou antes de sua abdicação em maio de 305, ordenava a destruição do cristianismo. Diocleciano foi de encontro a uma poderosa revolta do Egipto e começou em julho de 295 o cerco à Alexandria. Tomou a cidade e nessa ocasião houve um massacre. Entretanto, segundo a lenda, o cavalo de Diocleciano deu um passo em falso ao entrar na cidade conquistada e Diocleciano interpretou tal acontecimento como mensagem dos deuses que lhe mandavam poupar a cidade.
A tomada de Alexandria foi seguida de pilhagens sucessivas que visavam acabar com os manuscritos de alquimia. E todos manuscritos encontrados foram destruidos . Eles continham as chaves essenciais da alquimia que nos faltam para a compreensão dessa ciência, principalmente agora que sabemos que as transmutações metálicas são possíveis. Seja como for, documentos indispensáveis davam a chave da alquimia e estão perdidos para sempre: mas a biblioteca continuou.
Apesar de todas as destruições sistemáticas que sofreu , ela continuou sua obra até que os árabes a destruissem completamente. E se os árabes o fizeram, sabiam o que faziam. Já haviam destruido no prórpio Islã - assim como na Pérsia - grande número de livros secretos de magia, de alquimia e de astrologia. A palavra de ordem dos conquistadores era "não há necessidade de outros livros, senão o Livro", isto é , o Alcorão. Assim , a destruição de 646 d.C. visava não propriamente os livros malditos, mas todos os livros.
O historiador muçulmano Abd al-Latif (1160-1231) escreveu: "A biblioteca de Alexandria foi aniquilada pelas chamas por Amr ibn-el-As, agindo sob as ordens de Omar. Esse Omar opunha-se aliás a que se escrevessem livros muçulmanos, seguindo sempre o princípio: "o livro de Deus é-nos suficiente". Era um muçulmano recém-convertido, fanático, odiava os livros e destruiu-os muitas vezes porque não falavam do profeta. É natural que terminasse a obra começada por Julio César, continuada por Diocleciano e outros.
«Nós só utilizamos 10% do nosso potencial mental!»

Albert Einstein

terça-feira, março 21, 2006

O MISTÉRIO DO LAGO ANJIKUNI

Existem vários exemplos do desaparecimento completo e permanente de seres humanos sem que se saiba a verdadeira natureza da força que levou essas vidas.
Entre as teorias para explicar os desaparecimentos estão: remoinhos metapsíquicos, vórtices inferiores, interrupções do tempo e portais dimensionais...
Talvez o mais fantástico entre todos os casos contemporâneos seja o desaparecimento de uma vila esquimó inteira, às margens do lago Anjikuni, em 1930. Até hoje as autoridades canadenses não foram capazes de resolver esse enigma ou entrar em contato com membros ou descendentes daquela tribo. É praticamente como se ela jamais tivesse existido.
O mistério surgiu em novembro de 1930, quando um caçador de peles valiosas de nome Joe Labelle entrou, caminhando pela neve, na familiar vila de barracas, completamente deserta. Apenas duas semanas antes, a última vez em que Labelle estivera lá, a vila era um assentamento agitado e cheio de vida. Agora ao invés das amigáveis saudações de acolhimento, Labelle foi recebido por um silêncio sobrenatural. Sem encontrar viva alma, o caçador procurou desesperadamente por pistas que o levassem a explicar a situação. Absolutamente em vão.

Os caiaques dos esquimós continuavam ancorados como de costume, suas casas guardavam os artigos essenciais dos habitantes da vila: seus tapetes e rifles. Nas fogueiras apagadas do acampamento, encontravam-se os familiares potes de cozido de carne de caribus (cervo) congelados, que consistiam no prato rotineiro da tribo. Tudo estava no lugar certo, com exceção das pessoas. Era como se a comunidade inteira de duas mil pessoas tivesse deixado subitamente as suas casas no meio de um dia normal. Mas havia outro detalhe diretamente relacionado à sua ausência: Labelle verificou, profundamente estarrecido, que não havia rastros no chão indicando que as pessoas saíram do acampamento.

Os esquimós não poderiam de maneira alguma ter viajado sem um dos seus meios de transporte típicos, os trenós ou os caiaques. Como afirmou um oficial na ocasião: "Esse acontecimento é, de um modo geral, fisicamente improvável."

Mais de meio século depois, esse veredicto ainda é verdadeiro...

PIRÂMIDES DE CHICHÉN ITZÁ

Entre as construções maias remanescentes do sítio arqueológico de Chichén Itzá, na península de Yucatán, está a pirâmide de degraus provavelmente também utilizada para fins ritualísticos.

Fundada por volta de 514 a.C, a cidade de Chichén Itzá foi abandonada em 670 e reconstruída 300 anos mais tarde, quando se tornou o centro da cultura maia e a cidade mais importante do nordeste de Yucátan. Sua arquitetura denota influência tolteca, civilização mexicana anterior aos maias.

"O Castelo" em Chichén Itzá, México, foi erguido em harmonia com o calendário Maia. São 91 degraus em cada um dos quatro lados, totalizando, portanto, 364 degraus.
Com a plataforma superior, comum aos quatro lados, chegamos a 365 degraus...e dias!

Até o século 15, os Maias representavam o grupo indígena mais importante da América Central. Construíram uma civilização muito avançada em conhecimentos de matemática, astronomia, arquitetura e criaram sua própria escrita através de símbolos, os conhecidos hieróglifos. Dominavam a região sul do México, a Guatemala, Honduras e Belize. Os Maias dependiam das chuvas para saciar a sede e para as colheitas, e muitas das cerimônias religiosas tinham por objetivo pedir chuvas.

Os habitantes da “Boca do poço dos feiticeiros d’água”- Chichén-Itzá – queriam desvendar o caminho dos astros para chegar ao coração dos deuses. Nesse local mágico, os maias ergueram uma civilização sobre os pilares da ciência e da religião.

A sombra de Kukulcán, o Deus Serpente dos Maias, passeia por Chichén-Itzá, durante os equinócios de primavera e de outono, quando noite e dia têm a mesma duração. Seu ponto de partida é a principal escadaria do Castelo, uma grande pirâmide erguida em sua honra com bases em conhecimentos astronômicos: os degraus das quatro escadarias e da plataforma superior somam 365, numero de dias do ano como citamos acima, além disso cada um dos lados alinha-se com um dos pontos cardeais, e os 52 painéis esculpidos em suas paredes são uma referência aos 52 anos do ciclo de destruição e reconstrução do mundo, segundo a Tradição Maia.

Durante muitos anos, os cientistas se impressionaram com a exatidão dos Maias, posto que esta pirâmide está direcionada para o pólo geométrico da Terra, com o erro de alguns milímetros. Recentemente descobriram, que não há erro algum. Na verdade esta pirâmide está direcionada para o pólo magnético da Terra.

Não se construía uma pirâmide porquê dela se necessitava, não se construíam templos porquê eram precisos. Templos e pirâmides eram construídos porquê o calendário maia (o mais exato do mundo) prescrevia que, a cada 52 anos, o número prefixado de degraus de uma obra arquitetônica deveria ser concluído. Cada pedra relaciona-se com o calendário, cada obra arquitetônica é astronomicamente orientada com exatidão.

Todos os anos mais de 40.000 pessoas visitam a grande pirâmide para ver a silhueta de uma cobra que aparece lentamente na lateral da escadaria com a movimentação do sol. Ainda no México, cem quilômetros ao sul da capital, está a Pirâmide de Cholula que tem o plano da base maior que o da Pirâmide de Quéops. Ao norte, o campo de pirâmides de Teotihuacã cobre uma planície de quase 20 Km quadrados, e todas as construções escavadas orientam-se pelas estrelas. O texto mais antigo sobre Teotihuanã relata que ali se reuniam os deuses e se aconselhavam acerca do homem...antes mesmo que o homo sapiens tivesse existido...

Tão única e espetacular como a arquitetura grega ou romana, a arquitetura maia abarca vários milênios; ainda assim, mais dramática e facilmente reconhecíveis como Maias são essas fantásticas pirâmides escalonadas do final do período pré-clássico em diante. Durante este período da cultura maia, os centros de poder religioso, comercial e burocrático cresceram para se tornarem incríveis cidades como Chichén Itzá, Tikal e Uxmal. Devido às suas muitas semelhanças assim como diferenças estilísticas, os restos da arquitetura Maia são uma chave importante para o entendimento da evolução de sua antiga civilização.

SKULL AND BONES: A IRMANDADE DA MORTE

Simbolo da Skull and Bones
Criada no século XIX, dentro da Universidade de Yale, a Skull and Bones é uma sociedade ocultista altamente secreta formada por uma elite de Iluminados que tem como filosofia a formação de um governo mundial único e absoluto também conhecido como Nova Ordem Mundial.

O ingresso é somente por convite. Os membros potenciais são cuidadosamente investigados para saber se são adequados, antes de serem convidados a participar.

Seu nome e símbolo são demonstrativos da fonte criadora de seus propósitos: o crânio humano sobre dois ossos cruzados foi usado pelos piratas como símbolo da morte e hoje e visto nos frascos que contem veneno mortal, o mesmo veneno da antiga serpente que se chama diabo e satanás, o sedutor de todo o mundo (Apocalipse 12:9).

Segundo a lenda, a Skull and Bones é parte de um sistema conhecido como "A Irmandade da Morte". Ela nasceu na Universidade de Yale, em 1833, como um braço da Thule, confraria ocultista alemã que teria iniciado Adolf Hitler nos mistérios do satanismo.
Essa sociedade tem em seus quadros políticos famosos, como os Bush e empresários de ponta e é dominada por famílias como os Rockefellers, J.P.Morgan, Taft, Stinsom, Whitney, Bundy, Harriman, Weyerhaeuser, Sloane, Pillsbury, Payne, e Wadsworth. Seu objetivo seria o de estabelecer uma ditadura global.

Local onde a Skull and Bones reúne na Universidade de Yale, USA

A primeira noite do novo membro, que é chamado de iniciado, é criticamente importante. Ele jura obediência e lealdade total à sociedade secreta.

Os compromissos são firmados sob juramentos sérios, alguns dos quais seriam mortais, se executados, exatamente como na Maçonaria. A primeira noite também é importante, pois prende o iniciado à sociedade por meio do ritual, dos juramentos e das confissões. A cerimônia do renascimento ocorre em um grande caixão. A Skull and Bones acredita que na noite da iniciação, o iniciado "morre para o mundo e renasce para a Ordem".

Então, entrar e sair do caixão é um jornada simbólica pelo outro mundo para renascer, o que ocorre no salão.

Ali, a Ordem veste o cavaleiro recém-nascido com o traje especial, implicando que dali para a frente, ele se ajustará à missão da Ordem...

PROJECTO HAARP


O projecto em questão chama-se HAARP ( Programa de Pesquisa de Ativação de Alta Freqüência Auroral )e é um campo de antenas instalado no sudeste do Alasca. O emaranhado de fios funciona como uma gigantesca antena de transmissão de ondas de rádio e deve ficar pronto em 2007, quando então poderá reflectir os sinais para qualquer ponto do planeta funcionando como um espelho reflector de ondas eletromagnéticas com visão superpoderosa.
Detalhe: os sinais eletromagnéticos controlam quase tudo nos dias actuais, desde televisores, computadores e até foguetes...
Segundo Jerry Smith, autor do livro "Armas Eletromagnéticas: seria o Projeto Haarp a próxima ameaça mundial?", o Projecto HAARP é a fase final e extrema daquilo que poderia ser o artefacto mais perigoso jamais criado pelo Homem relacionando-o ao desenvolvimento de armas não-letais secretas destinadas a incapacitar sistemas inteiros de comunicação inimiga, alterar padrões climáticos, originar terramotos artificiais, provocar catástrofes ambientais e afectar populações inteiras através de emissões eletromagnéticas nocivas capazes de controlar os impulsos eléctricos do cérebro humano e consequentemente a mente.
Este projecto tem estado também associado à iniciativa Star Wars de defesa americana.
Os responsáveis pelo HAARP não confirmam quaisquer intenções bélicas...


TEMPLO DE RANGANATHA

Templo de Ranganatha, India
Entre os diversos templos antigos do sul da Índia, destaca-se o antiquíssimo Ranganatha, erguido numa ilha que fica no meio do rio Kaveri, no Estado de Tamil Nadu.
Trata-se do maior complexo de velhos templos védicos do país, cercado por sete muros. O templo central é dedicado a Vixnu e sua bela cúpula é coberta de ouro.
Ninguém sabe ao certo a idade da edificação mas textos como o Chaltanya Charitamitra, do século 17, indicam que o terceiro muro externo foi construído pelo santo Tondaradippadi no ano 289 da Era de Kali.
O que deixa muitos impressionados é que a referida Era começou 5105 anos atrás! O ano 289 corresponde ao ano 2813 a.C. Se o santo realmente levantou o terceiro muro naquela época, poderemos concluir que o templo em si é mais velho e que a cultura védica floresceu bem antes do que os acadêmicos pensavam.
O arqueólogo Michael Cremo sugere que a idade do templo pode ultrapassar 5000 anos. Pretendia fazer escavações no local em dezembro de 2003 com o fim de descobrir artefatos védicos, material orgânico ou indícios geológicos que ajudem a datar a idade do Ranganatha com mais precisão...

segunda-feira, março 20, 2006

OS MISTÉRIOS DE STONEHENGE


A mais antiga referência ao monumento, supõe-se, é a que faz o grego Hecateu de Abdera na sua "História dos Hiperbóreos", datada de 350 a.C. :

"ergue-se um templo notável, de forma circular, dedicado a Apolo, Deus do Sol..."


Até hoje Stonehenge não abriu mão dos seus enigmas essenciais: Por que motivo as "pedras azuis" foram trazidas das montanhas de Gales, implicando num deslocamento de 400 Km, com direito a travessia marítima, quando não faltavam pedreiras na vizinhança? Que métodos usaram as pessoas da Idade do Bronze para transportar e erguer os colossais blocos, que chegam a pesar 50 toneladas? E, sobretudo, a que uso se destinava Stonehenge? Era um templo do Sol, no qual, uma vez por ano, se realizava um ritual cósmico fertilizador? Ou tratava-se, igualmente, de um gigantesco observatório celeste como sugerem uma série de alinhamentos astronômicos precisos? Há ainda quem veja nele um gerador de energias ocultas e mesmo uma base de emergência para OVNI`s perdidos.
Quanto à sua utilidade só não existe dúvida de uma coisa: Stonehenge serve para nos deixar estupefactos perante a força e engenho dos seus construtores.

Fontes para a elaboração dete post: Castleden, Rodney. The Stonehenge People. Published By Routledge, Chapman & Hall

AS ENIGMÁTICAS PEDRAS DE ICA

Mais uma vez, encontramos fatos que podem indicar ter existido outras humanidade...Em 1969, na região de Ocucaje, nos arredores da cidade de Ica, Perú, uma estranha coleção de pedras gravadas começou a chegar às mãos do doutor Javier Cabrera Darquea. O doutor Darquea começou a receber estas “incríveis e fantásticas” pedras de humildes camponeses da região. Estas pedras contém as mais inacreditáveis cenas, como caçadas de animais ante-iluvianos, transplantes de órgãos, operações cirúrgicas de toda a espécie, homens que voavam no dorso de enigmáticos e gigantescos “pássaros”, massas continentais que diferem quase que totalmente das conhecidas hoje, mapas celestes, e uma porção de etc.
Algumas destas mais de onze mil pedras gravadas, referenciam o que parecem ser homens e dinossauros convivendo, em uma mesma época. Se assim o for, teríamos que recuar ao período cretáceo, ao final da Era Secundária, isto é, mais de 65 milhões de anos. Isso pode parecer difícil, senão impossível. Porém, na região da Califórnia – EUA, foram encontradas pegadas fossilizadas, lado-a-lado, de homens e dinossauros, em uma camada calcárea já enterrada, indicando que estes conviveram a mesma época... Isso indica que talvez tenha existido outra, ou outras humanidades anteriores à nossa.

Baseando-se nisso, será que estas mais de onze mil pedras gravadas seriam o resultado de uma trabalhosa falsificação? As análises efetuadas sobre a pátina que as cobre, e nas pedras encontradas nos sepultamentos pré-colombianos indicam que não. Entretanto, mais fatos e achados acontecidos nos últimos anos comprovam a veracidade desta “biblioteca megalítica”.Em 1974/75, Javier Cabrera, com base nos estudos realizados nas pedras, anunciou que o hormônio contra a rejeição, vital para os transplantes, deveria ser procurado nos fluidos da mulher grávida. Pergunta: qual terá sido a reação da comunidade científica?... No entanto, seis anos mais tarde, em 1980, uma equipe de médicos ingleses anunciava identica conclusão...

O mesmo pode ser dito sobre a extinção dos dinossauros. Cabrera, mais uma vez baseando-se nos seus estudos das pedras, chegara a conclusão que o violento e súbito desaparecimento desses monstros, poderia ter sido a queda de um enorme asteróide, ou, talvez, ao choque de um cometa. Anos mais tarde, um cientista norte-americano recebe um prêmio Nobel, por lançar ao mundo a mesma teoria.


Cabrera também fez referência a uma segunda lua, que fazia órbita em volta da Terra. Estas duas luas apareceram em inúmeras pedras gravadas. O mais intrigante, é que na Cordilheira dos Andes, e entre os sumérios, existem várias e antiqüíssimas “lendas” nas quais, precisamente, menciona uma remota civilização integrada por “homens de pequena estatura e grande crânio”, os quais precisaram refugiar-se nas cavernas do altiplano em decorrência da queda de uma das duas luas que, então, giravam em torno do planeta.
E mais. Como explicar a presença, nos “mapa-mundi” da “biblioteca” de Ocucaje, da língua de terra unindo, na antiguidade, os continentes sul-americano e antártico? E como explicar esta “coincidência” destes mapas com os mapas de Piri Reis? Será que os supostos falsificadores tiveram acesso aos mapas deste almirante turco? Mas que falsificador iria se dar ao trabalho de “confeccionar” mais de onze mil pedras gravadas? E como explicaríamos então as datas coincidentes com as dos túmulos pré-colombianos? E os conhecimentos científicos divulgados pelo doutor Javier antes de serem “oficialmente” descobertos?A autenticidade destas “pedras” parece ter sido comprovada. O que falta então para a “ciência oficial” acreditar no que elas nos dizem, ou, pelo menos, avaliar e estudar com mais atenção e profundidade seus “ensinamentos”?

Fontes para a elaboração deste post: Aziz, Philippe. Grandes Civilizações Desaparecidas ; Benitez, J.J. Existiu Outra Humanidade, Editora Record.

TÁBUAS DE GLOZEL

Tábuas de Glozel

Em Glozel foram encontrados uma biblioteca neolítica com mais de cem tábuas, com caracteres alfabéticos - o primeiro alfabeto conhecido. Utensílios de pedra fendida, maravilhosos calhaus gravados e artigos de olaria absolutamente únicos.

Só isso já causaria uma revolução na nossa história na medida em que esse alfabeto data de mais ou menos 7 000 A.C., ( o "início da história" - coincidente com o início da escrita - foi datado em 3 000 A.C...!?).Esses signos alfabéticos que estavam nas tábuas e nas peças de olaria provam indiscutivelmente que eles conheciam, além da escrita, a moldagem e a escultura.

O conhecimento dessas artes superiores supõe, a priori, conhecimentos subalternos como a alvenaria, a marcenaria a carpintaria, as ferragens e, naturalmente, o conhecimento do ferro. Evidentemente não se encontra metal pré-histórico, ou histórico, se formos considerar Glozel como seu marco inicial, pela simples razão de um instrumento de ferro não pode se conservar por senão 1000 anos...

Mas um factor se mantém: as tábuas encontradas foram feitas a temperaturas superiores a 600 graus centígrados, algo considerado impossível para a época. Portanto, os homens não poderiam inventar a escrita sem conhecer antecipadamente a fusão dos metais.Foram encontrados também utensílios de sílex, usados no período neolítico, no entanto, é curioso notar que o seu uso é excludente ao ferro, mostrando que a tecnologia da metalurgia era exclusividade de uma casta superior dessa sociedade que ainda adorava.

A Deusa Mãe, o primeiro ser celestial de todas as culturas, mas era tecnologicamente avançada. Essa exclusividade explica a não proliferação do ferro naquele região, como aconteceu em Tiahuanaco, na Bolívia.

Mas o que pode realmente ter acontecido com os homens de Tiahuanaco e de Glozel, é que eles se viam impotentes para transmitir os seus conhecimentos à massa humana, da mesma forma que os nossos físicos e biólogos, caso ensinassem os Zulus ou os Papuas.

Assim, surge uma pergunta sem resposta, ainda...de onde teria surgido esse conhecimento tão incomum para a época?

domingo, março 19, 2006

ENTREVISTA A DANIEL ESTULIN - AUTOR DO LIVRO "CLUBE BILDERBERG - OS SENHORES DO MUNDO" EM 2004

Daniel Estulin
Em entrevista ao "SEMANÁRIO, Daniel Estulin, que investiga o clube de Bilderberg há treze anos, fala sobre os portugueses que têm participado nas suas reuniões, na crise política de 2004 em Portugale da influência de Bilderberg na escolha de Durão Barroso para presidente da Comissão Europeia. Estulin diz que as suas fontes lhe confirmaram que Henry Kissinger, um membro permanente de Bilderberg, terá dito o seguinte sobre Durão: é "indiscutivelmenteo pior primeiro-ministro na recente história política.Mas será o nosso homem na Europa". Daniel Estulin lançou recentemente em Portugal o livro "Clube Bilderberg, os Senhores do Mundo", com chancela da Temas e Debates.
Quais os portugueses que participaram na reunião de Bilderberg de Stresa, em 2004?
Francisco Pinto Balsemão, Pedro Santana Lopes, José Sócrates. A lista de participantes portugueses ao longo dos anos é bastante extensa, se considerarmos o tamanho do país.

Nessa reunião, face ao poderio e influência de Bilderberg e ao facto de ser um clube predominantemente europeu e americano, alguém defendeu Durão Barroso para presidente da Comissão Europeia? Recordo-lhe que Durão foi escolhido para a Comissão dias depois da reunião de Bilderberg.
Torna-se importante compreender que é irrelevante quem ocupa a cadeira de presidente da Comissão Europeia. Durão Barroso representa os interesses do "governo mundial". Tanto Kissinger como Rockefeller apoiaram energicamente a candidatura de Durão Barroso para aquele posto. Barroso também foi amplamente apoiado pelos bilderbergers americanos em Stresa, por este ter apoiado a intervenção americana no Iraque. No entanto, Durão foi resguardado. Recorda-se da tão criticada cimeira dos Açores, justamente antes da Guerra do Iraque? O consenso na altura foi no sentido de não considerar Durão Barroso um verdadeiro participante na cimeira. Agora, começa tudo a fazer sentido. Ele foi afastado para tornar a sua nomeação para a Comissão Europeia mais apelativa. Desta forma, ele não fica ligado ao fiasco iraquiano. Outro dos apoiantes de Barroso foi John Edwards, candidato a vice-presidente dos EUA, com John Kerry, que também esteve presente nas reuniões de Bilderberg. Como nota de referência, tenho relatórios de várias fontes internas da reunião de Bilderberg que referem a fraca capacidade oral e a fraca personalidade de Barroso. Decidiu-se mesmo limitar as suas aparições em público ao mínimo. Kissinger, um membro permanente de Bilderberg, chegou ao ponto de o chamar, "off the record", "indiscutivelmente o pior primeiro ministro na recente história política. Mas será o nosso homem na Europa".

Santana Lopes esteve presente em Stresa e um mês depois era primeiro-ministro. Há alguma relação nestes dois factos?
Aprendi ao longo dos anos a seguir de perto todos os passos dos bilderbergers nas semanas que se seguem à sua reunião anual. Por exemplo, logo a seguir à reunião anual de Stresa, Itália (3-6 deJunho), gerou-se uma crise política em Portugal, que teve o seu fim no final do mês. Durão Barroso, primeiro ministro (agora presidente da Comissão Europeia), demitiu-se oficialmente a 29 de Junho. O rumor à volta do nome de Santana Lopes como futuro primeiro-ministro é lançado por volta de 28 de Junho. Curiosamente, é nesse dia que ele afirma não ser verdade que tenha sido convidado para participar na reunião anual de Bilderberg. Isso foi até alguém mostrar-lhe uma foto que eu tirei em Stresa. Muito tem sido dito acerca de Barroso ter escolhido o seu companheiro do PSD, Santana Lopes, para seu sucessor. Essa escolha foi intencional, como toda a confusão que se seguiu. O que as pessoas não sabem é que a falsa noção de democracia é suposto ser isso mesmo - um truque. A esquerda e a direita são propriedade dos bilderbergers, não só em Portugal como em todos os países. Barroso é um bilderberger, assim como Sampaio, Lopes, Sócrates, etc. Na Alemanha, tanto Merkel como Schroeder, estavam presentes na conferência deste ano. Da Espanha, Rato, presidente do FMI e ex-ministro das Finanças de Aznar, esteve presente em Rottach-Egern, este ano. O conselheiro económico-chave de Zapatero, Miguel de Sebastian, também lá esteve. Blair é um bilderberger, assim como Kenneth Clarke, um dos membros-chave dos conservadores britânicos e, supostamente, um dos seus maiores inimigos. Em relação a Santana Lopes, pude confirmar junto de três fontes independentes que a conversa de final de tarde a 4 de Junho de 2004 (durante a reunião de Bilderberger em Stresa), andou à volta do plano de Santana em mudar a Constituição portuguesa, para criar um nova instituição de poder, um Senado, em que o governo poderia nomear senadores vitalícios. O que conduziu à resposta sarcástica de Richard Haass, presidente da CFR (Trilateral): "Não soa muito a uma tentativa genuína de reforma democrática."

À semelhança de Santana, Sócrates também participou na reunião de Stresa e menos de um ano depois também era primeiro-ministro...
Tive acesso a informação contraditória pelas minhas fontes, algumas delas a dizer que Sócrates foi colocado para criar ainda mais descontentamento dentro das suas próprias fileiras. Outros dizem que o seu verdadeiro propósito ainda está por ser determinado.

Quem levou Santana e Sócrates para a reunião de Bilderberg de 2004?
Pinto Balsemão, o homem mais poderoso em Portugal e um membro-chave do todo poderoso comité de decisão da Bilderberg. Pinto Balsemão é o mais importante bilderberger português. Desde o início dos anos noventa que é um um membro permanente do comité de decisão (steering) de Bilderberger, significando que pertence a um grupo de pessoas que tomam as decisões finais acerca dos proponentes, temas de agenda, etc. Ele é o "homem bilderberger em Portugal". Nenhuma decisão pode ser tomada sem o seu selo de aprovação. Presidentes e primeiros-ministros vão e vêm, mas Balsemão permanece. É a solitária sombra do poder.

O ex-ministro Morais Sarmento participou na reunião deste ano de Bilderberg. Também foi Balsemão quem o convidou?
Também foi Pinto Balsemão quem o levou.

Paulo Portas, um ex-ministro do Partido Popular, nunca esteve em Bilderberg?
Portas nunca esteve presente em nenhuma reunião de Bilderberg. Não sei porquê. Balsemão nunca me disse (irónico). No entanto, pelo que pude apurar das minhas fontes, Portas não oferece garantias aos próprios bilderbergs.

O clube tem mesmo influência política a nível mundial ou foi já um mito que se criou?
Para além do que já referi, até sobre Portugal, gostaria de usar como exemplo da influência de Bilderberg as eleições alemãs de 2005. Na conferência de Bilderberger em Rottach-Egern, os bilderbergers queriam mudar a imagem enfadonha de Angela Merkel, a "futura líder" da Alemanha nas eleições alemãs a 18 de Setembro. Um homem bilderberger deu a opinião que para que os eleitores alemães pudessem aceitar Merkel como chanceler seria importante dar uma nova definição do termo valores de família. Bilderbergers alemães bem versados na psique colectiva bavariana acreditavam que a imagem de Merkel, uma divorciada com um doutoramento em física, não seria considerada de "confiança", por forma a atrair votos suficientes nesta firme área conservadora do país. Seria, então, importante enfatizar a importância do conceito de família. E esta estratégia foi aplicada nas eleições. Sobre Merkel, recordo, ainda, que com os Bilderbergers a colocar de parte Schroeder a favor de um novo candidato, isto poderia significar que após três anos de guerrilha entre bilderbergers americanos e europeus em torno da guerra do Iraque, o clube estaria pronto para colocar em marcha uma política mais coesa. Lembre-se que Schroeder, assim como o Presidente Chirac, eram dos mais vociferantes críticos da intervenção americana no Iraque. Schroeder, representando a esquerda, e Merkel, representando a direita, são propriedade dos Bilderbergers. Apesar de Bush junior não estar presente pessoalmente na reunião secreta em Rottach-Egern, o governo americano estava bem representado por William Luti, Richard Perle e Dennis Ross do Instituto de Washington de Near East Policy.

Os participantes de Bilderberg não falam que estiveram presentes nas reuniões e muitas vezes desmentem mesmo que tenham lá estado...
Os participantes do clube estão explicitamente proibidos de discutir Bilderberg em público.

O que foi discutido em Stresa, em 2004?
Para além do que já disse, outro dos items de Stresa esteve relacionado com a "liberalização dos mercados mundiais". Os bilderbergers sempre estiveram a favor de extremo liberalismo. Estamos a chegar a um nível profundo de liberalismo com tendência a ser restaurado em máxima força nas suas crenças e credo. Historicamente, o liberalismo sempre reivindicou três liberdades: liberdade de mão de obra. Isso não significa que os trabalhadores serão livres, mas que o povo será livre de se mover de um país para o outro, uma região para outra. Para os bilderbergers isso é muito importante. Significa que os patrões terão um livre acesso a uma grande massa de mão-de-obra. Quanto mais global for, melhor. Liberdade de solo: significando que o solo é tão importante como qualquer outra mercadoria. Liberdade de moeda. Em que o dinheiro também é uma mercadoria como qualquer outra. Recordo que a primeira vaga de liberalismo desvaneceu-se entre 1920-1930, após ter feitos muitos estragos nas sociedades americanas e europeias. O seu sistema afirmava que se tudo for livre e as empresas não efectuarem cartéis ou monopólios, com nenhum trabalhador a pertencer às centrais sindicais, o sistema irá enriquecer toda a gente. Isto é uma perfeita utopia, mas baseados nas obras de economistas laureados com o Prémio Nobel da Economia, bem como desenvolvimentos matemáticos, isto parece aos seus olhos verdade. O sistema exige que cada país do mundo seja incluído, e que cada indivíduo seja eficaz. É por isto que o liberalismo e a globalização trabalham tão bem juntos. Como é por isto que existe o grupo Bilderberg.

Portugal recebeu, em 1999, uma primeira reunião de Bilderberg, que teve lugar em Sintra. O que foi aí discutido?
Um dos itens principais teve a ver com o comércio de ouro e a posição da Inglaterra na União Europeia. Em Sintra os bilderbergers decidiram castigar a Inglaterra pela sua contínua resistência em relação ao espírito federal europeu. O método que estavam preparados a utilizar contra os inocentes britânicos seria o de um ataque frontal ao comércio de barras de ouro. Um grupo restrito de Bilderberg, onde estavam Rockefeller, Kissinger, Victor Halberstadt, professor de economia da Universidade de Leiden, Etienne Davignon e Umberto Agnelli, reuniu com os governadores dos Bancos Centrais da Europa. A seguir à reunião de Sintra, a maioria dos Bancos Centrais, em Setembro de 1999, fizeram uma supreendente declaração em que estariam a adiar, por cinco anos, o dumping de ouro, que previamente teriam feito, supostamente porque já não gostavam de ter ouro nas suas reservas. O anúncio causou um tendência de subida nas barras de ouro. O Banco de Inglaterra organizou um leilão de ouro de algumas supostas reservas. O mais impressionante para alguns de nós, não familiarizados com o comércio do ouro e a sua realidade, é que, na realidade, uma barra de ouro quase nunca é comercializada. Dessa forma o Banco de Inglaterra estaria a oferecer ouro "teórico" (apenas em papel), não o verdadeiro ouro que tinha em sua posse. Quando o bilderberger George Soros descobriu, lançou um ataque ao Banco de Inglaterra, causando que o preço do ouro aumentasse para quase 330 dólares a onça.

Este post encontrava-se no blog: Devil's Place (http://xefe01.blogspot.com/) no dia 29 de Janeiro de 2006 às 4:39PM.
Esta entrevista saíu no jornal Semanário em 2006-01-02 como pode ser visto no seguinte endereço: http://www.semanario.pt/noticia.php?ID=2574

Quem São os Alienígenas?

Imagine que em um futuro não muito distante o ser humano tenha evoluído de tal forma tecnologicamente que lhe permita fazer grandes viagens intergaláticas. Então se organizaria uma tripulação para visitar um planeta descoberto que possui muita riqueza mineral e vegetal. Mas eis um ponto importante, aquele planeta possui uma civilização, que não é tão evoluída tecnologicamente como a humana.

Fala-se hoje de abduções, mas a interferência deve ser mínima, pois segundo consta, não há interesse extraterreno em prejudicar a vida daquele indivíduo. Que sejam testes, ou o que for, o trauma decorrente possivelmente pode ser devido ao modo como foi tratado. E aí se fala do alienígena como inimigo, mas não seria o homem também um alienígena? O homem não faz testes em ratos e outros animais em laboratório e tudo fica dentro do âmbito da pesquisa e do desenvolvimento da ciência humana? Qual a diferença entre o que os extraterrenos fazem e o que fazemos, por enquanto, com os animais, por exemplo? Não faríamos o mesmo com seres menos evoluídos de outro planeta, seres estes talvez em estado primitivo? Pensar nossa existência como parte de uma civilização planetária ainda é uma consciência que toma corpo.

Voltando ao exemplo, e as riquezas minerais e vegetais? E se tivéssemos em falta aqui na Terra? Entraríamos em contato com a civilização desse planeta para manter um tráfego de comércio ou simplesmente pegaríamos o que quiséssemos, mantendo a aparição humana uma mistério para aquele planeta?

Quem são os alienígenas?
Christian Svoboda, Graduando em psicologia pela UNISINOS.

O CASO DO PAPIRO TULLI

Papiro Tulli

No número 41 (1953) da revista Doubt (pags. 214-215 ), Tiffany Thayer publicou uma transcrição e uma tradução de um papiro egípcio datando do reinado de Thuthmosis III (XVIII dinastia, Novo Império ). O texto aqui reproduzido era uma transcrição da escritura hierática em hieróglifos.
Teria sido enviado a Thayer pelo príncipe Bóris de Rauchewitz, que escreveu:
"a transcrição que envio foi feita de um papiro do Novo Império que encontrei entre outros papéis e documentos do falecido professor Alberto Tulli, antigo diretor do Museu Egípcio do Vaticano. Ele havia restaurado esses documentos do Egipto, mas após a sua morte eles permaneceram sem tradução nem publicações."
Tuthmosis III
Excerto da tradução:
"...Os escribas da Casa da Vida descobriram que era uma bola de fogo que vinha do céu. Se bem que ela não possuísse cabeça, o sopro de sua boca tinha um odor fétido. Seu corpo, uma vara, cerca de 5 metros de comprimento e 1 vara de largura. Não falava. Seus corações estremeceram e lançaram-se à terra de bruços..."
Muitos pesquisadores afirmam que este seria o relato de uma incursão de extraterrestres . Outros pesquisadores têm relacionado o texto do papiro Tulli com aquele da Bíblia que descreve a "roda de fogo" por ocasião da levitação misteriosa do profeta Ezequiel.
A questão fica aberta...
Sarcófago de Tuthmosis III
Fontes para a elaboração deste post: Rosenberg, Samuel. Os OVNIs na História, Rapport Condon.

PROJECTO FILADÉLFIA

O que é?

Confidencialmente, uma experiência da marinha americana (Projeto Rainbow) feita em 28 de Outubro de 1943, durante a qual um destroyer, o USS Eldridge, foi tornado invisivel, desmaterializado e teletransportado de Filadélfia na Pensilvânia até Norfolk na Virginia, e trazido de volta à base naval de Filadélfia.
A experiência foi supostamente dirigida pelo Dr. Franklin Reno como uma aplicação da teoria do campo unificado de Einstein. A experiência provaria uma relação entre a gravidade e o eletromagnetismo: um salto espaço-tempo eletromagnético.

Tanto o barco como alguns tripulantes desaparecem numa outra dimensão, para não mais serem vistos. Uma carta escrita em 13 de Janeiro de 1965, por Carlos Miguel Allende (ou Carl Allen) ao Dr. Morris Jessup(astrónomo), é a única prova de que o Projecto Filadélfia tenha sido realizado.
Allende afirmava ter assistido ao desaparecimento do USS Eldridge quando se encontrava a bordo do navio mercante SS Andrew Furuseth. Tambem afirma que membros da tripulação desapareceram no ar durante uma luta.
A Marinha americana nega que alguma vez tenha feito tal teste.
O Projecto Filadélfia é o segredo mais bem guardado do super secreto Hangar 17 da Área 51.
Fontes informativas altamente secretas indicam que lá se encontram algumas partes da anatomia do marinheiros que se fundiram ao casco do navio...

sábado, março 18, 2006

LEITURA OBRIGATÓRIA

James M. Robinson
" A Biblioteca de Nag Hammadi - Tradução Completa das Escrituras Gnósticas "

A primeira publicação de " A Biblioteca de Nag Hammadi ", em 1977, foi aclamada por críticos e especialistas do assunto. Contendo textos gnósticos desde a época de Cristo, mostrou que era uma obra à frente do seu tempo, pois expôs aos especialistas modernos caminhos religiosos relevantes que já eram seguidos à 16 séculos atrás.
Uma obra fundamental para todos os interessados, publicada pela Madras Editora.
Aqui fica a minha sugestão...

O MISTÉRIO DOS MAPAS DE PIRI REIS

Em 9 de novembro de 1929, enrolado em uma prateleira empoeirada do famoso Museu Topkapi, em Istambul, dois fragmentos de mapas foram encontrados. Tratava-se das cartas de um almirante turco, Piri Reis, célebre herói (para os turcos) e pirata (para os europeus), que nos deixou um extraordinário livro de memórias intitulado Bahrye, onde relata como preparou estes mapas.

Sua obra já era conhecida há muito tempo, mas somente adquiriu importância após a descoberta de tais cartas, ou melhor, após as cartas e o livro terem sido confrontados e averiguados sua veracidade.

Descendente de uma tradicional família de marinheiros, suas façanhas contribuiram para manter alto no Mediterrâneo o prestígio da marinha turca. Em sua obra são descritas em detalhes as principais cidades daquele mar e apresenta ainda 215 mapas regionais muito interessantes. Afirma ainda em sua obra que: "a elaboração de uma carta demanda conhecimentos profundos e indiscutível qualificação".
No prefácio de seu livro Bahrye, Piri Reis descreve como se baseou e preparou este tão polêmico mapa, na cidade de Galibolu, entre 9 de março e 7 de abril de 1513. Declara aí que para fazê-las estudou todas as cartas existentes de que tinha conhecimento, "algumas delas muito antigas e secretas". Eram mais de 20, "inclusive velhos mapas orientais de que era, sem dúvida, o único conhecedor na Europa".
Piri Reis era um erudito, e o conhecimento que tinha das línguas espanhola, italiana, grega e portuguesa, muito o auxiliou na confecção das cartas. Possuia inclusive um mapa desenhado pelo próprio Cristóvão Colombo, carta que conseguira através de um membro de sua equipe, que fora capturado por Kemal Reis, tio de Piri Reis.Os mapas de Piri Reis são uma preciosidade ilustrados com imagens dos soberanos de Portugal, da Guiné e de Marrocos. Na África, um elefante e um avestruz; lhamas na América do Sul e também pumas. No oceano, ao longo dos litorais, desenhos de barcos. As legendas estão grafadas em turco. As montanhas, indicadas pela silhueta e o litoral e rios, por linhas espessas. As cores são as convencionalmente utilizadas: partes rochosas marcadas em preto, águas barrentas ou pouco profundas por vermelho.

A princípio não lhes foram atribuidas o devido valor. Em 1953, porém, um oficial da marinha turca enviou uma cópia ao engenheiro-chefe do Departamento de Hidrografia da Marinha Americana, que alertou por sua vez Arlington H. Mallery, um especialista em mapas antigos. Foi então quando o "caso" das cartas de Piri Reis veio a tona.
Mallery fez estudar as cartas por algumas das maiores autoridades mundiais do assunto, como o cartógrafo I. Walters e o especialista polar R. P. Linehan. Com a ajuda do explorador sueco Nordenskjold e de Charles Hapgood e seus auxiliares, chegaram a uma conclusão sobre o sistema de projeção empregado nos mapas que fora então confirmada por matemáticos: embora antigo, o sistema de Piri Reis era exato.
Além disso, o mapa traz desenhadas, na parte da América Latina, algumas lamas, animais desconhecidos na Europa, àquela época. Também as posições estão marcadas corretamente, quanto à sua longitude e latitude. O mais impressionante é que até o século 18, os navegadores corriam risco de que seus barcos batessem em litorais rochosos, pois lhes faltava algo. A capacidade de calcular a longitude. Para isso necessitavam de um relógio extremamente preciso. Somente em 1790 o primeiro relógio marinho preciso foi inventado e os navegadores puderam saber sua posição nos mares.
Comparado a outras cartas da época, o mapa de Piri Reis as supera em muito.A análise das cartas de Piri Reis esbarrou em outra polêmica: se tudo ali aparece representado com notável exatidão, então como explicar as formas das regiões árticas e antárticas, diferentes das da nossa era? O resultado das pesquisas é incrível. As indicações cartográficas de Piri Reis mostram a conformação das regiões polares exatamente como estavam à mostra antes da última glaciação. E de maneira perfeita. Confrontando as indicações dos mapas com os levantamentos sísmicos realizados na região em 1954, tudo batia em perfeita concordância, exceto por um local, o qual Piri Reis indicava por duas baías e o mapa recente, terra firme. Realizados novos estudos, verificou-se que Piri Reis é que estava certo. O estudioso soviético L. D. Dolgutchin julga que as duas cartas foram elaboradas após a derradeira glaciação terrestre, com o auxílio de instrumentação avançada; o que nada nos esclarece.
Levando-se em conta a história como nos é contada e aos conhecimentos que temos em mãos, fica a pergunta: de onde vieram estes instrumentos e como existiriam tais instrumentos antes de Colombo?
A resposta deve estar nos "mapas antigos e secretos" que ele usou como orientação para suas cartas. Estudos mostram que a glaciação dos pólos ocorreu depois de uma época situada aproximadamente entre 10.000 anos atrás. Naquela época, o que havia de mais civilizado, segundo os historiadores clássicos, eram os Cro-Magnon da Europa. Além disso, Mallery chama atenção de que para elaborar um mapa como aquele, Piri Reis precisaria de toda uma equipe perfeitamente coordenada e de levantamento cartográfico aéreo. Mas quem teria, naquela época, aviões e serviços geográficos?
O mistério continua: de onde vieram estes mapas? Quem cartografou o globo com uma acuidade que mal podemos conseguir hoje?

sexta-feira, março 17, 2006

PODERÁ O HOMEM TER EXISTIDO À 2 MILHÕES DE ANOS NO CONTINENTE AMERICANO?

Às vezes acontecem coisas na nossa vida sem saber como nem porquê, e, na maioria das vezes, nem paramos para nos questionar sobre o acontecido. O facto é que certas “coisas” acontecem, e, talvez algo ou alguém, esteja querendo nos dizer alguma coisa...
Em 1966, um mineiro foi protagonista de um espetacular descobrimento. Na região das trilhas de Nevado de Cachi, na província argentina de Salta, Ricardo Liendro caminhava com sua mula, quando notou uma estranha rocha. Alguma “coisa” o impeliu a pegar a rocha em suas mãos.
Quando a examinava, esta escorregou por entre seus dedos, caindo no chão. Partiu-se em duas metades, e de seu interior, surgiu uma figura em pedra, com notável semelhança com um feto humano.
Após ser submetida a diversos médicos especialistas, chegou-se a mesma conclusão: tratava-se realmente de um feto humano, porém, petrificado.
Em outras palavras, um feto cuja idade podia oscilar pelos dois milhões de anos. Como seria possível?
Segundo a paleontologia, o aparecimento do homem na América, recuava a uns quarenta mil anos no máximo (idade considerada por alguns paleontólogos).
O feto, tinha idade aproximada de uns quatro ou cinco meses. Se estamos realmente diante de um feto petrificado, com uma antiguidade aproximada de dois milhões de anos, que conclusões podemos tirar?

MANUSCRITOS DO MAR MORTO E OS SEUS SEGREDOS ESCONDIDOS

Os Manuscritos do mar Morto constituem a maior descoberta arqueológica do século 20, segundo os estudiosos. Os pergaminhos reúnem os mais antigos documentos bíblicos já encontrados e os textos que descrevem o cotidiano de uma comunidade que há 2 mil anos vivia isolada no deserto de Qumran, em Israel, e cujas práticas foram absorvidas pelo nascente cristianismo.
Os pergaminhos de pele de cabra e ovelha, embrulhados em panos de linho, foram descobertos acidentalmente por um pastor de uma tribo de beduínos, em 1947, dentro de jarros de barro escondidos em cavernas. São cópias de trechos do Antigo Testamento e descrições das crenças e dos costumes dos essênios, uma seita judaica que viveu há 2 mil anos na região do mar Morto.
Escavações que duraram cerca de dez anos desenterraram quase mil manuscritos em aramaico, hebraico e grego. Alguns rolos foram recuperados praticamente inteiros, e outros não passavam de fragmentos que formavam um imenso quebra-cabeças.
Mais uma vez, encontramos textos antigos falando de carros celestes, de filhos do céu, de rodas e da fumaça que as aparições voadoras espalham a seu redor :
"Atrás dos seres vi um carro que tinha rodas de fogo e cada roda estava cheia de olhos em toda a volta e em cima das rodas havia um trono e este estava coberto por fogo, que fluía em sua volta."
Até hoje não sabemos quem teria escrito nesses rolos, nem quem eram os habitantes da Vila de Qumran.
Fontes para a eleboração deste artigo:
- Os Manuscritos do Mar Morto Hoje, de James C. Vanderkam
- 101 Perguntas sobre os Manuscritos do Mar Morto, de Joseph Fitzmyer
- Os Manuscritos do Mar Morto, de Geza Vermes

quinta-feira, março 16, 2006

CENSURA EM PORTUGAL!!!!!


Venho por este meio comunicar que o livro "Clube Bilderberg - Os Senhores do Mundo" de Daniel Estulin editado em Portugal pela Temas e Debates, foi retirado do mercado devido a pressões que o triste governo português e o Bilderberg fizeram à referida editora.


Aproveito também para dar as boas vindas ao mais novo membro do nosso movimento informatico de estudo e investigação: Xefe01, que até há 3 dias atrás escrevia o blog:
Que foi apagado precisamente no dia em que o Daniel Estulin colocou um comentário no primeiro post do referido blog sobre os Bilderbergers portugueses. Não podemos compactuar com censura ainda mais desta verdadeira organização mafiosa que é o Bilderberg "o governo sombra do mundo ocidental" que há décadas nos manipula e esconde informação.
Aqui coloco então o comentário do corajoso senhor Daniel Estulin:

-----------------------------------

daniel estulin said...
Good morning everyone, My name is Daniel Estulin. I am the author of “Clube Bilderberg – Os Senhores do Mundo”. Due to very disturbing information we are receiving from our friends in Portugal, I am writing to all Portuguese bloggers asking for help.
I have received information from someone working for Temas e Debates in Portugal that the publisher received STRONG PRESSURE FROM people in the government NOT TO SELL THE BOOK about Bilderberg Club. Apparently, it really took the government by surprise and scared them. They are afraid that this could turn into a world phenomenon. In fact, it is turning into a world phenomenon, as we have signed 28 countries and 21 languages.
This letter is an appeal for help. Please pass it along to anyone who might be willing to fight for free speech. The government and my publisher in Portugal, Temas e Debates, is trying to suffocate this book because they are afraid it will create a groundswell that could turn into a populist movement in Portugal as it already has in Venezuela, Colombia and Mexico where the first edition sold out in less than 4 hours and caused riots in front of US embassies, something of course, due to mainstream media blockade you have not seen or heard on national television or in the press.
If we don´t stand up to these people in Temas e Debates and the government, they will have won this fight and we, the people will have become a LITTLE LESS FREE AND A LITTLE MORE ROTTEN INSIDE.
I am asking anyone willing to help to:
1. Can all the bloggers out there call Temas e Debates and ask them what is going on and DEMAND they sell this book. I have already contacted all the people I personally know and they are organizing a call-in and write-in campaign TO CALL OR WRITE TEMAS E DEBATES AND DEMAND AN EXPLANATION.
2. Will you be willing to call your contacts in the press, friends and friends of friends and see if they are willing to post the story and help? What the publisher and the government fear most is PUBLIC SCRUTINY AND UNWANTED ATTENTION. The more people call and harass the publisher, and the government the less willing they will be to pull this off. If we don´t do something, we will only BE LESS FREE IN THE FUTURE. THAT´S WHAT BILDERBERGS WANT. BUT THAT IS NOT WHAT I WANT FOR MY CHILDREN. From our sources in Oporto and Lisbon, I have found out that FNAC has had a lot of people asking for the book but according to FNAC “the publisher for some reason is not willing to sell it”.

I can tell you from our experience in Spain, this pressure really works. Initially, the first run was 4,000 copies which sold out in 1 day. Planeta was VERY slow in restocking the bookstores. We put together a massive media campaign where this almost became a rallying point for freedom of speech. It worked. Planeta relented, the book took off and now we have sold over 65,000 copies. You can post this number as well on your site.

Also, I am organising a series of seminars I Portugal to speak about the Bilderbergers and their World Order Plans. This unwanted attention will make them very angry. The Bilderbergers are like Vampires. What they hate more than anything else on earth is the light of truth shinning on them.

Additionally, if this works in Portugal, it will send a strong message to other countries that may wish to give in to the pressures of government officials and whoever else.

I thank you in advance and am available for anything you might need from me.

Daniel Estulin
3:18 AM


NOTA: Vamos em breve colocar aqui neste mesmo post a tradução em português do comentário acima.