domingo, setembro 23, 2007

Caso Madeleine McCann e a Hipócrisia Total

Há várias situações a ter em conta neste caso de extremo mediatismo, que não tenho visto serem mencionadas pelas análises pseudosimplistas feitas nos media até ao momento, por Psicólogos Criminais, Advogados, Forças da Autoridade e Opinion Makers profissionais.

Primeiro antes de tudo existem em qualquer país do mundo pais responsáveis e pais irresponsáveis, uns pais que deixam sozinhos num apartamento três crianças para irem fazer uma refeição com amigos, são sem quaisquer margens de dúvida irresponsáveis. Logo independentemente do que aconteceu à criança em questão os pais em vez de terem sido de ínicio levados aos colo pelo "povo vibrante" (com opiniões e manifestações vibrantes de cariz quase fanático, oscilantes consoante o que os media vinculam), deveriam ter isso sim, sido criticados e responsabilizados pelos media e pela sociedade em geral. Pois acresce que os referidos pais têm formação universitária e neste caso em medicina, não se podendo alegar que sejam uns pobres coitados com pouca informação.
Agora as questões que estão nos meandros do caso e que ninguém menciona, terão elas sido factores causadores do caso em si ou serão meros aproveitamentos de timing brutalmente milimétrico de "alguns":

1 - A PJ há pouco tempo recebeu um louvor por bom desempenho em investigação criminal do governo dos EUA, que noutras situações já foi entregue à Scotland Yard.

2 - O caso do desaparecimento da criança dá-se praticamente na altura em que o novo primeiro-ministro britânico Gordon Brown toma posse, ficando esta tomada de posse relegada para segundo plano nos mediáticos media ingleses, sendo quase ignorada. É de lembrar que Gordon Brown simpatiza mais com as politicas americanas e com os EUA do que com as politicas europeias e com a Europa, sendo a par de Sarkozy em França, um governante fanático do controlo da população (big brother) e da guerra ao terrorismo.
3 - Prontamente ex-agentes de investigação britânicos e os media, enxovalham e criticam duramente a competência da PJ.

4 - Empresas como a BP (da Rainha de Inglaterra) e a Shell (da Rainha Beatriz da Holanda) ambas pertencentes ao Clube Bilderberg (assim como Gordon Brown), grupo de magnatas e ex-politicos que controla praticamente todos os governos do mundo e várias instituições internacionais , contribuíram bastante para esse fundo.

5 - Passadas umas boas semanas do desaparecimento, um académico norte-americano, na revista Times diz: " o caso Maddie só nos vem provar que devemos urgentemente colocar chips-biométricos nas nossas crianças". Sabido que esta é uma das politicas fulcrais, que o Bilderberg está a pôr em prática para cercear a liberdade e melhor controlar todos os cidadãos do mundo (sendo o pré-chip, os cartões de cidadão com todas as informações individuais, cartão que Sócrates também Bilderberger já implementou em Portugal).

6 - Como é possível em investigação criminal a Policia permitir o aluguer da casa em questão, abrindo assim as portas à contaminação do local do crime? É algo sem dúvida surreal.
7 - Para que é preciso virem cães pisteiros de Inglaterra, quando a associação que treina este tipo de cães em Portugal, os ofereceu prontamente à PJ e esta recusou.
8 - Quando é criado o fundo são nomeados advogados pagos a peso de ouro, para o gerir.
9 - A mãe da criança ao ser ouvida pela última vez pela PJ, recusa-se a responder a questões fulcrais, no dia seguinte a serem considerados arguidos, vão-se embora para Inglaterra.
10 - Desde quando um acessor de imprensa dum primeiro-ministro, abandona este, para se tornar acessor de dois arguidos, num caso tão mediático.
11 - São contratados para os defender os os dois talvez mais caros e mediáticos advogados do Reino Unido e chamado um terceiro advogado, perito em refutação de provas de ADN.

12 - O laboratório britânico que efectuou os testes, não cumpre os prazos prometidos sucessivamente, para fornecimento dos resultados à PJ.
13 - Desde quando um bastonário da Ordem dos Advogados (depois de tanto falar sobre o caso), aceita ser contratado num caso destes. Acrescendo que a rectidão que o cargo impõe devia pressupor, o não exercício de funções como profissional na área.
14 - Foram raptadas para tráfico, o ano passado, só no 3º mundo contabilizadas pela ONU, mais de 4 milhões de crianças para, finalidades diversas: sexuais/pedofilia, escravatura laboral, tráfico de orgãos, tráfico de carne humana para os restaurantes ilegais de luxo de canibalismo em Inglaterra, para rituais satânicos em Inglaterra, entre outras atrocidades. Quantas crianças já desapareceram em portugal e em todo o mundo ocidental e nunca se viu tamanho mediatismo. Interessa também lembrar que a Inglaterra é talvez o maior mercado negro europeu de compra de crianças para estes fins acima citados, incluso pedofilia.
Quanto mais ir visitar o papa. Lembrando o que aconteceu na 2ª Guerra Mundial, quando o Vaticano apoiava os Nazis e aquando do fim desta emitiu dezenas de vistos aos mais bárbaros oficiais, teóricos, cientistas e médicos do regime para fugiram para a América latina (México e Argentina, tendo estes fundado o movimento Sinarquista, que tem estreitas ligações com o Bilderberg e o grande capitalismo internacional, bem como com a extrema direita internacional). O Vaticano abre assim um grave precedente em receber estes pais, porque nunca recebeu nenhum pai, nas mesmas situações antes.
15 - Para quem sabe como é o árduo trabalho e empenho da Interpol, das policias nacionais de investigação criminal e das várias instituições privadas internacionais que combatem o rapto e tráfico de crianças, certamente saberá que o fundo com que o casal anda a viajar para publicitar, teria mais efeito sendo doado a essas instituições possibilitando assim conseguir encontrar inúmeras crianças desaparecidas.
16 - E para finalizar, para quem não esteja familiarizado com as redes de tráfico humano. Se uma rede de tráfico se desse ao trabalho de estudar, investigar e acompanhar um alvo que deixa três crianças sozinhas, mesmo que tivesse uma encomenda para uma só criança do sexo feminino, loira e de 4 anos de idade, tendo lá dois gémeos de inferior idade, que no mercado negro atingem somas muito mais elevadas a nível monetário, certamente não os deixavam lá e raptavam as três crianças, em vez de levarem só a de 4 anos (que até é a menos valiosa).
17 - Do Algarve para sair com uma vitima de rapto, não é preciso mais de 30 minutos seja de carro para Espanha, de avião (de um qualquer aerodromo ou quinta privados) ou num dos muitos barcos de recreio e iates (atracados na costa algarvia, que saem e entram sem qualquer fiscalização).
18 - Quando em portugal há uma entidade especializada em Psicologia da expressão facial, como é que esta não é contactada pela Policia?
19 - Não fossem os orgãos de comunicação portugueses, ingleses e vários a nível internacional, que provocaram e expandiram este mediatismo a patamares de surrealismo, posse de membros do Clube Bilderberg, até se acreditava na imparcialidade dos media. Media estes que conseguem transmutar os sentimentos da plebe sedenta de vibrar com a desgraça alheia, fazendo com que esta ora considere os envolvidos nos casos mediáticos bestiais e no dia seguinte já os trata como bestas demoníacas.
Conclusão:
Independentemente do que tiver acontecido à criança os pais são culpados pela sua irresponsabilidade. Se tiverem sido eles os culpados mais atroz (e tudo indica que o sejam), é ainda a trama e poderá ser mesmo a maior fraude ou acto teatral da história contemporânea. E sem dúvida que o ser humano com que todos menos se preocupam com este mediatismo é a menina desaparecida.
Este caso é mais um sintoma de que esta sociedade materialista, ultra-capitalista e hipócrita a todos os níveis (politico, social, individual, intelectual), perdeu sem dúvida o respeito pelo primado da vida humana em detrimento da sede abismal de manutenção do controlo e manipulação do sistema, das massas embrutecidas com meios de comunicação social (TV, jornais, rádio, literatura e internet) de desaculturação e estupidificação de massas e do dinheiro fácil.
Link interessante:

3 comentários:

Apache disse...

Excelente "post". Apesar de não acreditar na ingenuidade dos pais, tal a irresponsabilidade por deixarem as crianças sozinhas, também não acredito que tenham feito mal à criança.
Quanto à PJ, também não acredito que esteja de boa-fé, no caso. Deve ter instruções muito claras de como deve agir e está a servir de pau mandado, colaborando no circo.
Em tudo o resto, subscrevo!

Aziomanoris disse...

Obrigado pelo comentário, fazem falta mais. Na minha opinião, não há dúvida de que os pais são irresponsáveis, quanto ao aque aconteceu à criança não me compete a mim especular sobre isso (pois poderia dar umas 10 hipóteses ou mais do que se poderá ter passado). Quanto à PJ quem souber como funciona o sistema vigente por dentro sabe que há grandes investigadores na PJ, que quando descobrem o que não devem, são desterrados ou são-lhes dadas directrizes para não aprofundar as investigações, nem vou mencionar casos em que isso aconteceu, pois não é difícil pensar em alguns...
Acho que se está a perder demasiado tempo e meios com este caso, quando há mais milhares ou milhões de casos idênticos.

silvia disse...

concordo plenamente... desculpas completamente absurdas para justicar um suposto crime... pertencer a chamada "geraçao da chave" nao inclui de todo crianças de tao pouca idade... quando á PJ é de lamentar o desempenho prestado.. no minimo suspeito