sexta-feira, junho 15, 2007

Mal vai este outrora grande País!

O Governo mais calmo na Cruzada pela OTA, que de Santa não tem nada!
Agora fala-se em Alcochete, que sem dúvida será uma localização menos má que a Ota. Ao nível da possibilidade de expansão do futuro aeroporto, onde aqui será grande e na Ota praticamente nula. E cerca de 40% mais barato no que toca ao custo.

Agora alguns questionam-se como eu, se não será uma terceira opção: Aeroporto da Portela + Um, mais viável, mais barata? Muitos técnicos e catedráticos de engenharia, da aviação e dos transportes já o afirmaram. Onde estão os estudos credíveis de que a Portela está saturada? Qualquer pessoa séria e honesta, sabe bem que o não está, nem estará tão cedo, excepto em dois picos horários diários em que recusa slots e, por altura do Verão. Ora se a Portela continuar e se se passarem os voos de "baixo custo"/"baixo-preço" ("low cost", mais uma subserviência linguística) para Figo Maduro ou para outra estrutura similar. Parece-me que será suficiente, gostava de ver estudos que o analisem e desmintam.

Mal vai este outrora grande País!

- Onde na pós Abrilada (é preciso ser estúpido para não perceber que o 25 de Abril, foi um golpe de estado palaciano, arquitectado pela NATO a mando do Bilderberg, e não uma Revolução, pois seria certamente a única em que não houve derramamento de sangue, na história universal recente, para que os interesses instalados na sua maioria Americanos, ficassem com o Petróleo, Diamantes e Café de Angola e Cabinda, que ao contrário de Angola nunca foi uma colónia, mas sim como ainda o é, um Protectorado Político e Militar português desde o século XIX, invadido depois de Abril pela atroz cleptocracia angolana). Salazar não era fascista nem nazi e não gostava deles, simplesmente era um estadista que levantou e tentou unir todos os trogloditas da 1ª República e as restantes facções, num só partido visando a saúde da nação, foi sem dúvida o último a viver e aplicar o ideal de Império e Potência Internacional, que fez de Portugal o primeiro país da globalização com os Descobrimentos. Para toda a escumalha da Abrilada e os troglodistas burros da pseudo-esquerda que por aí populam: «o saudoso historiador (anti-salazarista), António José Saraiva escreveu: "Salazar foi, sem dúvida, um dos homens mais notáveis da história de portugal e possuía uma qualidade que homens notáveis nem sempre possuem - a recta intenção"». Este sim foi um historiador imparcial, que soube admitir as qualidades do seu inimigo, ao contrário de pseudo-historiadores facciosos da pseudo-esquerda portuguesa militante, como é exemplo o triste bloqueiro Fernando Rosas. Pois lembrem-se que Salazar, foi o único ditador mundial que morreu mais pobre do que nasceu! E se não fossem as suas coragem e habilidades de estadista internacional, na 2ª Grande Guerra tinhamos sido invadidos pelos Nazis e, mais de metade da população portuguesa tinha sido exterminada, pois como atestariam os arquivos de identificação nacionais, esta é na sua maioria cristã-nova, logo de ascendência judaica. Ó senhor Coelho do PNR, anti-judeu com o apelido Coelho é suspeito, é bom ver que os Neo-Nazis actuais não são muito inteligentes (lembrem-se que Hitler era Judeu)! E já agora não façam publicidade ao Hitler e ao Mussolini, pois eles não eram portugueses, para tal propaganda ser considerada nacionalista, lembro que Salazar não era nem Nazi nem Fascista!
- Onde depois de Abril de 1974, em trinta e três anos de pseudo-democracia, se delapidou mais de metade das enormes reservas de ouro (umas das maiores do mundo) que Salazar nos deixou, delapidação essa, que juntamente com o crescimento económico de 8%/ano que se dava na altura do Estado Novo, muito poucos têm coragem de referir e admitir estes factos. senhor Constâncio, Governos PS e PSD das últimas três décadas, em que se aplicou o dinheiro proveniente da venda do nosso ouro?

- Onde o Caso Camarate e o Caso Casa Pia, com Bilderbergers e Maçons portugueses culpados, se infere que têm já morte anunciada! Por outro lado as mortes de Sá Carneiro e Amaro da Costa, deram jeito a Kissinger, a Balsemão, a Freitas do Amaral e ao negócio de armas também!
- Onde o Traidor Mor da Pátria, Mário Soares (que ainda tem o descaramento de se considerar o pai da democracia, quando era um espião da CIA no exílio) fez a descolonização mais mal parida da história e a única que não indemnizou retornados na história recente da Europa.
- Onde se devolve um Macau, historicamente oferecido aos portugueses, por livrarmos a costa chinesa da pirataria que por lá proliferava na altura, só porque Mário Soares quiz sem os chineses o pedirem, ao contrário de Hong Kong que tinha data de retorno à China.

- Subserviente aos americanos no que toca à Base das Lages, da qual os EUA tiram o proveito total que pretendiam e Portugal não defende os seus interesses!

- Onde se investiram mal e sem fiscalização os fundos da União Europeia, que nos obrigou a destruir ou diminuir as nossas: indústria produtora (azeite, vinho, cortiça, etç.), agricultura e pescas para favorecer França, Espanha e Grécia. A Irlanda só agora está a construir auto-estradas senhor Cavaco!

- Onde não há população no interior, os subúrbios das grandes cidades do litoral parecem galinheiros sem qualidade de vida (apesar de terem boas casas a preços baixos). Onde fecham urgências, centros de saúde e escolas em vez de abrirem mais, como acontece em qualquer país civilizado! Os ex-combatentes continuam à espera do aumento das reformas e alguns das reformas! Os idosos têm reformas tão miseráveis que nem chegam para comprar toda a medicação de que necessitam! Os retornados não receberam quaisquer indemnizações! Os recém-licenciados não arranjam trabalho nas suas áreas, quando há falta de quadros superiores e de competência em toda a sociedade portuguesa. Não há dinheiro para os Portugueses mas o Governo Socrático, oferece dinheiro: para um estádio de futebol na Palestina agora em Guerra Civil, mal Israel abandonou os territórios, como era de esperar, onde há fome e miséria; às forças armadas da cleptocracia angolana. Gastamos dinheiro a mandar tropas para guerras dúbias, com interesses sujos na sua génese (Kosovo, Afganistão e Iraque - Droga, Petróleo, Gás, Armamento, Minérios, Segurança Privada/Mercenários - Bilderbergers a enriquecer mais). Devolvemos a Barragem de Cabora Bassa a Moçambique, quando começa a dar lucro ao fim de trinta anos, quase de graça. Perdoamos as dívidas das antigas colónias, para enqriquecer as suas cleptocracias. Alguém certamente recebe boas luvas por tudo isto.

- Onde Barreirinhas Cunhal, um homem culto mas que viveu para tornar Portugal, numa ditadura satélite soviética de terceira categoria (certamente muito mais brutal e persecutória que a de Salazar), é considerado o segundo maior português da história. Facto que mostra a lavagem cerebral que os media portugueses controlados totalmente, pelo Bilderberg e afins fizeram, a parte do nosso povo mais inculto e incauto.

- Onde Mário Lino (ministro dum estado soberano) vai a Espanha dizer ser iberista e, ainda chama deserto à Margem Sul, nas suas cruzadas pela Ota e pelo TGV. Duas mamas bem gordas para os interesses da construção civil e da especulação imobiliária. Ministro este que quer privatizar a ANA, para que se possa construir o novo aeroporto e, em seguida dá-lo de mão beijada aos privados.

- Onde Pina Moura, vice-presidente da Iberdrola continuou como deputado, até ir parar à Media Capital, auferindo como deputado cerca de 800 contos mensais (em extrema incompatibilidade entre os interesses públicos e interesses privados estrangeiros).

Vejamos como o Bilderberg, Maçonaria e afins, controlam os media em Portugal: RTP (Governo/Sócrates "o engenheiro independente"); SIC, Visão e Expresso (Balsemão "o cabeçudo"); TVI (Cebrian, Pina Moura); Canais desportivos, CM e DN (Joaquim Oliveira "o mafioso"); TV Record (IURD), Público (Belmiro de Azevedo "o engenheiro do Pinto Magalhães", como era conhecido antes de lhe roubar a SONAE); 70% da edição de livros escolares nacionais e recentes tentativas de aumento desta percentagem (Paes do Amaral "el colombiano")...

Turistas de organizações como: Al-Qaeda, Salafitas, Eta, Hell-Angels, FARC a passearem por cá em 2006/2007 e os famosos voos não autorizados da CIA.

Onde o mini-ditador Pinto de Sousa (Sócrates o pseudo-engenheiro independente), ganhou as eleições levado ao colo pelos media, prometeu baixar os impostos, criar 150mil novos empregos e um choque tecnológico. E procedeu às antíteses de todas essas promessas.
Não posso deixar de mencionar as obras megalómanas e as derrapagens escandalosas, deste Portugal:
- Metro Sul do Tejo - Inaugurado o primeiro troço no mês de Abril. Mas a obra só deverá estar concluída depois de 2008 e com um atraso de três anos. O projecto foi adjudicado por 320 milhões de euros mas, vai custar mais 72 milhões.
- Túnel do Marquês - em Lisboa, foi inaugurado há pouco, depois de dois anos de atraso e com uma derrapagem estimada em cerca de 4 milhões de euros. Outros números apontam para uma derrapagem financeira que pode chegar aos 19 milhões.
- Casa da Música - Aos sucessivos atrasos, a Casa da Música conhecia finalmente a luz do dia em Abril de 2005. A emblemática obra que deveria ter sido concluída por altura do «Porto Capital da Cultura 2001», foi inaugurada quatro anos depois, com derrapagens na ordem dos 70 milhões de euros.
- Euro 2004 - A evolução das obras trouxe desvios significativos em em Março de 2004, o valor apurado de derrapagens face aos contratos rubricados com o Governo, cifrava-se em 125 milhões de euros, quase 25 milhões de contos. Esta era a conclusão da empresa de auditoria «Price Waterhouse Coopers». Entretanto a auditoria do TC às despesas públicas na construção dos estádios do Euro-2004, revelou que em todos aqueles recintos desportivos, os custos finais superaram em mais de 100% os valores projectados (quem lucrou com isto? Os clubes e os seus mafiosos dirigentes, a construção civil e os intermediários que receberam luvas).
- Ponte Vasco da Gama - o seu custo de 180 milhões de contos revelou-se um valor muito acima do estimado.
- Expo-98 - conheceu uma derrapagem de 120 milhões de contos e a Inspecção-Geral das Finanças concluiu que houve, de facto, uma gestão danosa na Exposição dos Oceanos.
- CCB - Com um valor estimado em 35 milhões de euros, acabou por custar quase 200 milhões de euros, 165 milhões de euros de derrapagem.
- Barragem do Alqueva - ainda não serviu para nada e os canais de rega foram mal projectados.
- Porto de Águas Profundas de Sines - não é usado a nível internacional como muitas empresas estrangeiras gostariam, porque não há ligação de comboio de mercadorias rápido à Europa (Madrid) .
- Só ao terceiro ou quarto ano de incêndios, é que se vão comprar meios aéreos. Será que este ano quem os alugava também vai atear incêndios (como muitos habitantes das zonas ardidas viram) uma vez que já não vão alugar meios aéreos?

Portugueses como diria alguém: "ABRAM A PESTANA" e revoltem-se, porque isto no futuro próximo, só vai piorar!"

3 comentários:

Anónimo disse...

Este post deixa bem claro que o estado actual do país faz desconfiar! É óbvio que no meio de tanta politiquice, nada é esclarecido ao povo português.
A ignorância que é estimulada pelos nossos media facilita as estratégias do governo, que favorece uma elite em detrimento do "povo", que se vai contentando com as míseras economias que restam!!

Por isso, Portugueses, reflictam nestes factos!! Investiguem!! Unam-se, Revoltem-se!!

Aziomanoris disse...

É bom ver que ainda há portugueses, que não são carneiros da comunicação social. Pensem pela vossa cabeça e analisem a fundo as questões e conseguiram ver aonde vão dar as pontas soltas. Há teorias da conspiração e há conspirações reais!

Portugueses revoltem-se! Os combatentes da Nova Ordem Mundial estamos a crescer em todo o Mundo, só com o apoio dos povos conseguiremos derrubar os governos fantoches instalados e os interesses na sombra que os controlam.

Aziomanoris disse...

na 4ª linha do comentário anterior quero corrigir o lapso "...conseguiram" para "conseguirão"